Escolha abaixo um dos nossos artigos:

Pacientes oncológicos com diagnóstico de infecção por COVID-19: uma coorte retrospectiva multicêntrica de nove centros oncológicos brasileiros

A infecção pela COVID-19 foi declarada pandêmica em março de 2020. Desde então, vários estudos tentaram correlacionar fatores clínicos com risco de complicações pela COVID-19. No entanto, os pacientes com câncer estão sub-representados nos ensaios clínicos e os resultados variam entre as diferentes coortes. Nosso objetivo é descrever uma coorte de pacientes com câncer e COVID-19.

Confira aqui o artigo completo.

Resultados centrados no paciente em câncer de pulmão de células não pequenas: uma perspectiva do mundo real

Está disponível online na Revista Future Medicine, a publicação na qual foram divulgados os resultados da perspectiva do mundo real em paciente com câncer de pulmão de células não pequenas.
A análise realizada pela equipe de pesquisa do Instituto COI adotou questionários padronizados de qualidade de vida. Diante das respostas, os pacientes foram analisados ​​para medir ativamente a percepção dos pacientes sobre seu bem-estar funcional e saúde em um ambiente clínico.

Confira aqui o artigo completo.

Infográfico do câncer de mama

O câncer de mama é a neoplasia mais comum em mulheres em todo o mundo. O Instituto COI e o Americas Oncologia realizaram um grande estudo para avaliar as características e o desfecho das pacientes com diagnóstico de câncer de mama no cenário da saúde privada no Brasil. Trata-se do maior estudo nesse campo já realizado e que traz um importante retrato da apresentação e do tratamento comumente aplicado nas nossas pacientes. Fica nítido nesta análise a relevância do diagnóstico precoce, no qual as taxas de cura são extremamente altas, e os tratamentos, menos agressivos e menos custosos.

Infográfico do câncer de pulmão

O câncer de pulmão é a neoplasia mais comum em todo o mundo. Pesquisadores do Instituto COI e do Americas Oncologia participaram de um grande estudo para avaliar a apresentação do câncer de pulmão no Brasil. Trata-se do maior estudo nesse cenário já realizado e que traz uma importante imagem da apresentação e do tratamento comumente aplicado nos nossos pacientes. Fica nítido nesta análise que a demora no diagnóstico é um dos principais desafios a ser enfrentado, assim como o combate ao tabagismo. A pesquisa clínica se mostra uma relevante oportunidade para otimizar o acesso a novos tratamentos.