Central de Atendimento : (21) 3385-2000

Frutas desidratadas: nutrição para o ano todo

>>>Frutas desidratadas: nutrição para o ano todo
Frutas desidratadas: nutrição para o ano todo 2017-01-23T16:51:47+00:00

frutas-desidratadas-nutricao-para-o-ano-todo

Por Mônica Benarroz – Nutricionista do Grupo COI

Abacaxi, ameixa-preta ou vermelha, banana, caqui, carambola, cereja, damasco, figo, kiwi, laranja, maçã, morango, pera, tâmara, uva, e muito mais. Uma variedade de cores e sabores faz das frutas desidratadas um grande atrativo para decorar os pratos doces e salgados, além de enriquecer as refeições.

As frutas desidratadas nada mais são do que frutas frescas que perderam água por um processo natural ou por auxílio da tecnologia. São naturais e preservam as suas propriedades, mas, por estarem desidratadas, são enrugadas e às vezes pouco atrativas. Elas têm grande quantidade de calorias e substâncias nutritivas, como, por exemplo, vitaminas A e do complexo B, potássio, magnésio, selênio, cálcio, ferro. Também são ricas em fibras e substâncias antioxidantes, como os flavonoides (presentes na maioria das frutas) e os carotenoides (especialmente nas frutas de cor alaranjada).

Apesar de muito calóricas, essas frutas podem compor uma alimentação balanceada e nutritiva de qualquer pessoa; o segredo está na quantidade. Em média, uma porção de 30 gramas de frutas desidratadas tem 90 calorias, um pouco a mais que uma porção média de frutas frescas. Vale ressaltar que uma banana prata média de 100 g pode ter 100 calorias, ao passo que uma fatia média de 100 g de melão, apenas 30g. Para aqueles que precisam manter ou controlar o peso, a frequência e a variedade são mais importantes que a restrição. Não vale a pena ser radical.

As frutas desidratadas podem ser consumidas de diferentes maneiras: como pequenos lanches ou como ingredientes de uma refeição, como uma simples sobremesa ou ingrediente de uma requintada guloseima. Elas podem ser adicionadas ao arroz, à salada, em preparação de aves, ao sorvete, aos bolos e biscoitos, às barras de cereais e a diversos quitutes.

Uma curiosidade: o baixo teor de água e a alta concentração de açúcar fazem das frutas desidratadas um alimento de fácil armazenamento e transporte, uma vez que não precisam de refrigeração, não estragam facilmente e por isso podem ficar na bolsa, na mochila e na gaveta do trabalho.

Na hora de “beliscar” um biscoitinho com café, que tal substituir por um punhado de uva-passa ou por algumas unidades de damasco seco ou ainda por umas fatias de maçã desidratada?

Pense nisso!